PM CTI 2015

Mulher de 44 anos relata quadro com início há 48 horas caracterizado por febre, nâuseas, vômitos e dor lombar à esquerda. Como os sintomas não se resolveram com  a medicação sintomática, optou por procurar um serviço de emergência.História patológica pregressa: cólica renal recorrente desde o início da idade adulta, sem outros dados dignos de nota. Ao exame estava lúcida e orientada, discretamente desidratada, corada, febril (40aC), com FC 98 bpm, PA de 110/60 mm Hg, FR de 18 ipm e saturação de O2 em ar ambiente de 97%. Punho percursão lombar positiva à esquerda. Sem outros dados dignos de nota. Laboratório: Hemoglobina 13,5 g/dL, 15800 leucócitos/mm3, 18% de bastões e PCR-t de 18 mg/dL; uréia, creatinina, sódio, potássio e glicose dentro dos valores normais.; EAS com piúria significativa. TC de abdome e pelve: cálculo impactado no 1/3 médio do ureter esquerdo com discreta hidronefrose do mesmo lado, sem outras anormalidades. Conduta inicial: acesso venoso periférico, hidratação venosa, coleta de sangue e urina para cultura, início de medicação sintomática e ciprofloxacino; solicitado parecer da Urologia. Foi levada ao centro cirúrgico para a colocação de duplo-J em ureter esquerdo; houve saída de urina purulenta. Evoluiu durante o tratamento com hipotensão significativa, refratariedade à expansão volêmica, necessidade de vasopressor, além de desconforto respiratório agudo com necessidade de ventilação mecânica invasiva. Encaminhada à UTI para a continuidade do tratamento. Em relação à expansão volêmica nesse paciente, assinale a melhor alternativa:

Tempo de prova

00 m 00 s

-- : --